Prefeitura de Campina Grande do Sul emite alerta emergencial contra Febre Amarela
UBS de localidades próximas a divisa com São Paulo terão expediente ampliado nesta quinta (14) e sexta-feira (15).
13/02/2019 Saúde

A proximidade com o estado de São Paulo cria um fator de preocupação ainda maior para o risco de evolução do quadro da Febre Amarela no município de Campina Grande do Sul. A razão é simples: o mosquito transmissor da doença não respeita limites geográficos. Desta forma, locais que estejam eventualmente fora da cobertura da campanha fortalecem a ameaça do vírus.

 

Por isso, a Prefeitura Municipal de Campina Grande do Sul declarou “guerra” contra a Febre Amarela. A campanha permanente que desde 2018 já vinha sendo realizada vem sendo intensificada de forma cada vez mais robusta nos últimos dias.

 

Áreas de maior vulnerabilidade por questões pontuais, ou seja, justamente em regiões em que o município divide-se com cidades adjacentes, em especial do estado de São Paulo, são as que possuem maior relevância por parte das equipes da Secretaria Municipal de Saude (SMS).

 

Nesta segunda-feira, em comunicado oficial por meio das redes sociais, o prefeito Bihl Zanetti emitiu um alerta a população para que compareçam às Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. “Como estamos perto das regiões do Vale do Ribeira e Litoral devemos agir com eficiência no processo de imunização contra a Febre Amarela, contando com a adesão da população à esta campanha”, disse.

 

Moradores das seguintes localidades e suas respectivas Unidades Básicas de Saúde (UBS) devem imprescindivelmente comparecer para tomar a dose da vacina conta a Febre Amarela.

 

Nesta quinta (14) e sexta-feira (15) a ação ocorre à partir das 7h com horário estendido até às 20h:

 

- Pedro Casemiro Rodrigues (Barragem)

- Profa. Elvira de Camargo (Jaguatirica)

- Zacarias Santana do Nascimento (Ribeirão Grande)

- Paiol de Baixo

-  Siqueira Trevisan (Sede)

- Adelque Bossardi (Jardim Flórida)

- Conceição Maria de Andrade (Jardim Paulista)

 

Trabalho incessante

 

De segunda à sexta-feira a Prefeitura de Campina Grande do Sul continua realizando a imunização contra a febre amarela no Município. As vacinas são aplicadas das 7h às 17h em dez Unidades Básicas de Saúde (UBS), em diversas localidades:

 

- Manoel A. Kustel (Araçatuba)

- João Hamilton Belo (Santa Rosa)

- Adelque Bossardi (Jardim Flórida)

- Conceição Maria de Andrade (Jardim Paulista)

- Dacyr Siqueira (Sede)

- Henrique Ferreira (Timbu)

- Paiol de Baixo

- Pedro Casemiro Rodrigues (Barragem)

- Profa. Elvirade Camargo (Jaguatirica)

- Zacarias Santana (Ribeirão Grande)

 

Para ser vacinado, o interessado deve comparecer a uma das unidades de saúde portando cartão de vacinação, cartão do SUS e um documento de identificação com foto. Caso a pessoa não tenha cartão de vacinação, será emitido um na hora. Não há restrição para quem tenha sido imunizado no ano passado.

 

Lactantes

 

As pessoas precisam entender a seriedade do assunto. A situação em torno da Febre Amarela chegou a tal ponto que mesmo mães que estejam amamentando devem dirigir-se a UBS para receber a dose da vacina. A imunização também está disponível para bebês de 9 meses de até pessoas com 59 anos de idade. Pacientes fora desta faixa etária e gestantes devem ter indicação médica avaliando a relação risco / benefício para a aplicação da dose. A vacina contra a febre amarela é de dose única e protege para a vida toda.

 

Na dúvida, consulte um médico

 

A dose pode não ser apropriada para crianças menores de nove meses de idade, portadores de HIV, pacientes com imunodepressão de qualquer natureza ou em tratamento com drogas imunossupressoras, pessoas submetidas a transplante de órgãos, com imunodeficiência primária ou com neoplasia, indivíduos com histórico de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina, como o ovo de galinha e derivados, e pacientes com história pregressa de doença do timo.

 

Capacitação

 

Tendo em vista o melhor desempenho possível nos resultados da campanha de imunização, médicos e enfermeiros da Prefeitura Municipal de Campina Grande do Sul receberam nesta terça-feira a palestra do doutor em farmacologia João Carlos Repka, responsável pela Coordenação de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital Angelina Caron. A capacitação técnica ministrada pelo palestrante teve como principal objetivo orientar os profissionais diretamente ligados às ações nas UBS quanto as equipes volantes frente ao manejo clínico diante da identificação de possíveis casos da doença.