Campina Grande do Sul realiza 13ª Conferência Municipal de Saúde
Durante evento prefeito Bihl Zanetti anunciou reforma da Unidade de Saúde do Jardim Paulista
11/03/2019 Saúde

A Prefeitura de Campina Grande do Sul e o Conselho Municipal de Saúde promoveram na sexta-feira (08) a 13ª edição da Conferência Municipal de Saúde. O evento ocorreu no Teatro Municipal José Carlos Zanlorenzi, no Jardim Paulista, debateu temas ligados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e contou com a presença de profissionais ligados a área, representantes da comunidade e autoridades. 


Já na abertura dos trabalhos, o prefeito Bihl Zanetti fez questão de enfatizar os esforços para a humanização no atendimento aos pacientes. “Sempre agimos no intuito de capacitar os servidores da Saúde para que o reflexo se dê num atendimento acolhedor e eficaz para a população no momento de maior necessidade”, disse.


“Os desafios nesta área são enormes e aos poucos vamos superando-os”, declarou o prefeito que em seguida fez um anúncio: “Quero aqui trazer em primeira mão a informação de que iremos investir ainda este ano meio milhão de reais na reforma da Unidade de Saúde do Jardim Paulista. São recursos próprios do município, resultantes da eficiência administrativa da nossa gestão”, comemorou. 


O evento foi marcado pelo compartilhamento de conhecimento. A psicóloga e apoiadora do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná – Cosems PR, Giorgia Luchese, ministrou uma palestra convidando o público a refletir sobre a qualidade do serviço prestado pelo SUS, o qual, segundo ela, em sua concepção, foi criado para funcionar com precisão. “Porém há um gargalo formado por filas de desistências de consultas, exames e procedimentos que não são informados pelos pacientes previamente”, avalia. 


No entanto, de acordo com Giorgia, é preciso repensar o modelo de gestão do serviço. “É aí onde a sociedade precisa participar mais. O SUS não pertence a um governo. O SUS é da sociedade brasileira”, completou.


Dia Internacional da Mulher


Em pleno 8 de março não poderiam faltar homenagens às mulheres. Mas houve também reflexão. Após a apresentação do grupo de Street Dance - projeto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Família e Cultura  - a titular da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres de Campina Grande do Sul, Tatiane Fernandes, falou, entre outros assuntos, sobre a campanha do “Assediômetro”, que classifica desde um simples elogio até gestos que ferem os limites do bom senso. O tema já repercute no município por meio de cartazes fixados em locais públicos. 


Por iniciativa da primeira dama Fabiana Zanetti, à  exemplo do que ocorreu em todos os prédios públicos municipais, mulheres presentes na Conferência Municipal de Saúde receberam uma homenagem. “Agradeço aos servidores e servidoras aqui presentes pelo carinho com que atendem as mulheres campinenses”, disse Fabiana. Representantes do Hospital e Maternidade Angelina Caron, além de providenciarem um cenário com temática ligada ao ambiente feminino - que ficou exposto no palco do teatro durante o evento - entregaram rosas para as mulheres. 


Conselho


Durante a Conferência, houve a eleição dos novos Conselheiros Municipais de Saúde. A definição, porém, sobre a composição do futuro quadro do órgão ocorrerá em próxima reunião da entidade. 


Já em relação aos eixos de discussão formados, três grupos apresentaram conjuntos com três propostas para o aprimoramento do SUS. Os temas escolhidos por delegados indicados pela comunidade e que serão levados à apreciação da Conferência Estadual da Saúde, que ocorre até o início do segundo semestre, são: 


Eixo 1: Consolidação dos Princípios do SUS


Propostas:

a) Elaboração de aplicativo para agendamento de consultas, exames e procedimentos

b) Educação continuada dos servidores ligados ao SUS


--

Eixo 2: Saúde como Direito


Propostas:

a) Aumentar a estratégia de saúde da família para atender às demandas locais da população

b) Humanizar o atendimento com profissionais qualificados , gerência por profissionais técnicos na área


--

Eixo 3: Financiamento adequado e suficiente para o SUS


Propostas:

a) Investimento em Atenção Básica resolutiva, com financiamento adequado em ações de Prevenção e Promoção da Saúde

b) Definir percentual de investimento da União para o SUS