Campina Grande do Sul lidera ranking do índice Firjan na Grande Curitiba e está entre os 60 municípios melhores desenvolvidos economicamente do país
Avaliação confere ao município excelência na aplicação do dinheiro público
Uma cidade humana e responsável. Campina Grande do Sul dá exemplo de que o conceito da atual gestão que está a frente do município estabelece total sintonia com a realidade. A 56ª posição no ranking nacional da FIRJAN, conforme estudo recém-divulgado, atesta a eficiência da administração pública municipal dentre os cerca de 5 mil municípios brasileiros. Na Região Metropolitana de Curitiba, Campina se destaca ao obter a primeira posição. No Paraná, a 15ª colocação. Na Grande Curitiba, depois de Campina Grande do Sul, o município mais próximo na relação dos melhores ranqueados é Pinhais. Entre os 500 do país.
 
O IFDM – Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal – é um estudo do Sistema FIRJAN que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todas as cidades do Brasil em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde.

O título é tão importante, que para efeitos comparativos, é como se o mesmo representasse um “Oscar” da eficiência na gestão pública. Porém, neste caso, não é a ficção que determina o mérito de tamanha conquista. “Chegar a um patamar tão elevado como este, traduz a nova realidade que vive o município de Campina Grande do Sul.  Desde o início de nosso mandato trabalhamos com algo que hoje resulta neste reconhecimento: o planejamento”, comemora o prefeito municipal, Bihl Zanetti. 

Bihl destaca que os critérios que possibilitaram a Campina Grande do Sul a conquista do índice possuem direta relação com as áreas que vem recebendo mais atenção do poder executivo. “Buscar o desenvolvimento econômico com atração de novas empresas para a geração de emprego e renda e investir pesado em educação e saúde tem sido o foco do nosso trabalho. Parabéns a Campina Grande do Sul, que na semana em que comemora seus 68 anos de emancipação política, recebe um presente como este”, conclui.