PORTAL DE NOTÍCIAS

25/05/2022   Social  

Campanha "Faça Bonito" reforça o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no município

          O Conselho Tutelar de Campina Grande do Sul e a Secretaria de Ação Social, Família e Cultura, realizaram na última sexta-feira (20), no Teatro Municipal José Carlos Zanlorenzi, um encontro alusivo ao dia 18 de maio, “Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.


       O encontro reuniu autoridades dos poderes executivo, legislativo e judiciário do município e teve a participação de diversos setores com envolvimento no tema, como alunos do curso de Pedagogia da Faculdade de Campina Grande do Sul (Facsul), diretores e professores das redes municipal e estadual de ensino, representantes da Secretaria Municipal da Educação, de Conselhos Tutelares de vários municípios, da Polícia Militar, da Guarda Civil Municipal e da população em geral.

    

          O objetivo do evento foi reforçar a luta contra os crimes de abusos sexuais praticados contra crianças e adolescentes, a partir de ações preventivas.


      O evento contou com apresentações culturais, como a interpretação da música Faça Bonito, que também é nome do tema anual da campanha nacional. A canção foi interpretada pela conselheira tutelar Helen Dienfer, com participação do tecladista Júnior Luits. Em seguida, alunos dos projetos culturais da Prefeitura encerraram o momento cultural com uma bela apresentação ao público, do grupo de balé da Praça CEU, liderado pela professora Caroline.


Palestra com Tânia Guerreiro


           O destaque do evento foi a apresentação da palestra com a renomada sargento Tânia Guerreiro, que atua a mais de 30 anos no combate à pedofilia e é autora de quatro manuais sobre como prevenir o abuso sexual, dirigidos aos pais, aos professores, aos policiais e às crianças e adolescentes, para que não se tornem vítimas.


          A palestrante trouxe informações sobre o perfil do pedófilo e os cuidados para identificar os criminosos, além de orientações para reconhecer as vítimas que sofrem a violência sexual. Só puderam participar da palestra, pessoas maiores de 18 anos de idade, devido ao conteúdo apresentado.


          A presidente do Conselho Tutelar, Ketlen Caroline de Morais, ressaltou a importância da data. “É um momento para sensibilizarmos a população sobre o tema, principalmente para que denunciem casos suspeitos. É também uma ótima oportunidade para o aperfeiçoamento das equipes que formam a Rede de Proteção do município”.


           O prefeito Bihl Zanetti esteve presente e falou sobre a realização do evento: “Parabenizo as equipes do Conselho Tutelar e da Secretaria de Ação Social, Família e Cultura por promover um evento importante como esse. É necessário refletirmos sobre o tema para permanecermos atentos e denunciarmos os casos. Precisamos de um olhar cuidadoso para essas situações, sem sermos negligentes. Por isso a importância da denúncia!”. O prefeito ressaltou que as crianças são o nosso futuro e precisamos preservar a sua inocência e garantir o seu bem-estar. “Trata-se de uma questão que envolve a dignidade do ser humano e isso é nossa responsabilidade. Acredito que a união de todos é fundamental para a diminuição dos casos, sendo necessário encorajar a denúncia”. Bihl Zanetti finalizou destacando o trabalho realizado pela Rede de Proteção e enfatizou o seu total apoio para realização de um trabalho efetivo no combate ao abuso e a exploração sexual de nossas crianças e adolescentes.


A Campanha “Faça Bonito”


         A Campanha “Faça Bonito”, do dia 18 de Maio - “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, instituído pela Lei Federal 9.970/00, é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro e conta com a participação de municípios de todo país.


          O dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados. Foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. O tema merece grande atenção e devido a isso, em Campina Grande do Sul foi instituído pela Lei nº 815, de 25 de janeiro de 2022, a Semana Municipal de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, como integrante do calendário oficial de eventos.


Denúncias


           Informações e denúncias sobre violações de direitos de crianças e adolescentes podem ser realizadas pelo telefone fixo: 3676-8091 ou pelo celular (plantão): 99192-5552. As denúncias podem ser realizadas de forma anônima. 


           O Conselho Tutelar de Campina Grande do Sul também recebe denúncias em sua sede, localizada na Rua Coronel Monteiro, nº 335, na Sede do município.

        Outra forma para denunciar é através do “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O sistema é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes em todo o país. O Disque 100 funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de ligações telefônicas gratuitas para o número 100 ou pelo endereço eletrônico

disquedenuncia@sedh.gov.br



Fotos: Diego Tiller/PMCGS



Fotos


MAIS NOTÍCIAS